21 de abr de 2010

10 Maiores coincidências de todos os tempos



1. A maldição do carro de James Dean

Em setembro de 1955, James Dean perdeu a vida em um acidente de carro, enquanto dirigia seu Porsche. Depois do ocorrido o carro passou a trazer “má sorte”.

  • Quando o carro foi rebocado do local de acidente e levado a uma garagem, o motor escorregou e caiu sobre o mecânico, despedaçando ambas as suas pernas.
  • Mais tarde o motor foi comprado por um médico que o colocou em seu carro de corridas e faleceu logo depois que uma corrida começou. O mesmo ocorreu com outro piloto na mesma corrida; seu carro usava o eixo cardã do carro de Dean.
  • A garagem onde o Porsche foi reparado posteriormente foi destruída por um incêndio.
  • Mais tarde o carro foi exibido em Sacramento (EUA), mas caiu da armação em que estava e quebrou o quadril de um adolescente.
  • No Oregon, o trailer em que o carro estava sendo exibido deslizou de onde estava preso e destruiu a fachada de uma loja.
  • Finalmente, em 1959, o carro misteriosamente quebrou em onze pedaços enquanto estava suspenso em um suporte de aço.

2. Bebê é salvo duas vezes pelo mesmo homem


Em Detroit na década de 1930, uma mãe jovem (e incrivelmente negligente) deve ter sido eternamente grata a um homem chamado Joseph Figlock. O bebê da mulher que caía por uma janela bem alta foi salvo em pleno ar por Joseph e ambos saíram incólumes. Um golpe de sorte por si só. Porém, um ano mais tarde o mesmo bebê caiu exatamente da mesma janela sobre o mesmo homem enquanto ele passava pela rua. Novamente ambos sobreviveram ao evento. [Mysteries of the Unexplained]


3. Uma bala que atinge seu alvo anos mais tarde


Henry Ziegland pensou que havia driblado a bala. Em 1883, sua namorada tirou a própria vida após ele ter terminado o relacionamento. O irmão da moça, enfurecido, caçou Henry e deu um tiro nele. Acreditando que havia ceifado Henry, o rapaz apontou a arma para a própria cabeça e acabou com a própria vida. Mas Henry não havia falecido, pois a bala o havia atingido de raspão no rosto e se alojou em uma grande árvore. Certamente ele pensou que era um homem de sorte.

Anos depois, Henry decidiu cortar a grande árvore, que ainda tinha a bala em seu interior. A tarefa parecia tão formidável que ele decidiu explodi-la com algumas bananas de dinamite. A explosão propeliu a bala exatamente na cabeça de Henry, que, desta vez, não escapou. [Ripley´s Believe It or Not!]






1 comentário

vera disse...

Nossa quantas coincidências, se bem que nem todo mundo acredita em coincidências outros preferem acreditar em destino. do meu ponto de vista viemos a este mundo pra aprender algo, e enquanto nao aprendermos as situaçoes vao se repetindo.

Postar um comentário


Poucas regras:

-Não poste link do seu blog. Utilize a opção Open-ID se quiser linkar para seu site/blog, ou ainda Nome/URL;

-Se quiser me chingar, não o faça em Anônimo;

-Não peça parceria por comentários!!!
Leia nossas Políticas de Parceria.

É só isso! Comente e Divirta-se com o blog!
BJusmeliga!